Vida editada


Percorro os olhos pela internet e vejo um título em citação: “Uma vida simples é mais feliz”. Teria passado batido não fosse o autor da frase, um arquiteto canadense. Por que cargas dágua um arquiteto, que contempla espaços radiosos,inocula anseios de amplitude e verte o glamour em casas alheios realçando o bem viver em mármore teria dito tal premissa?

A resposta veio logo abaixo: Graham Hill, que é o nome do renomado profissional, percebeu que a simplicidade lhe torna mais feliz porque ao começar a viajar apenas com duas malas , se sentiu mais contente. Constatou então que a vida tem mais a ver com experiências, flexibilidade e tempo do que com dimensões gigantes. E olha que ele já chegou a morar em uma casa de 300 metros quadrados. Hoje sua habitação tem 39 metros quadrados.

Mas ele quer mais, ou melhor, quer menos. Está construindo no Brasil a versão de um apartamento de 19 metros quadrados. Quantos passos poderia se dar em um espaço diminuto? Eu fiz a conta, cada dois metros, oito passos bem apertadinhos. Com certeza não daria para pular corda e colocar uma sala de jantar para oito lugares seria uma estupidez. O fato é que satisfação não ocupa lugar. Hill, no engajamento de criar ambientes sustentáveis e defender moradias exíguas, passa a mensagem de que o desapego é a melhor forma de viver. E então caro leitor, quando os humanos se livrarem da obsessão imperiosa de fazer na casa mais um “puxadinho”, terão o deleite de sossegar numa morada apertadinha. “ Eu uso o necessário, somente o necessário…Por isso é que essa vida eu vivo em paz”, lembram da música de Mogli, o menino-lobo? Serve bem no contexto.

É claro que o projeto de Hill é articulado na visão de um profissional de renome mundial: cama embutida, armário- parede são alguns dos conceitos arquitetônicos de Hill e como para viver é preciso lazer, ele esquematiza um jeito de armazenar bicicleta e prancha de surf em seu apartamento. Para você compreender que viver somente com o necessário tem também uma tremenda dose de organização. Logo, o projeto não é tão barato assim. Mas aqui a mensagem é viver a “Vida Editada”, termo aliás que ele cunhou ao nominar sua empresa “LifeEdited”.

Julguei interessante o lifestyle do arquiteto, mas só fiquei convencida de que há vida feliz em lugares espremidos quando ele me mostrou o outro lado. “Nos Estados Unidos, as famílias estão menores e estão morando em casas três vezes maiores do que nos anos 1950. Mas os níveis de felicidade são os mesmos. Então acho que basicamente confundimos felicidade com ter coisas”, disse ele em uma entrevista ao Uol. Se você lançar o nome de Hill no Google, verá inúmeras referências a ele e ao seu modo de vida. Vislumbrará imagens de apartamentos e os julgará atraentes. Mas, se você tivesse oportunidade, teria mesmo coragem de morar em um local de 19 metros quadrados? Me pergunto e digo “não sei”. Mas então lembro da musiquinha de Mogli e vem um alento: “Eu uso o necessário. O extraordinário é demais.”

Entre os meus prazeres dominicais, circulo pelos bairros nobres da cidade avistando casas que para mim são mansões lajeadenses. Com o dedo em riste, indico para minha filha, eterna parceira de passeios arquitetônicos: “veja que bela”, “a imensidão desta da esquina” ou “esta é ainda maior”.

Em cada mansão “à la Vale do Taquari”, imagino um profissional bem sucedido: “talvez esta seja de um médico ou advogado. Talvez esta, de um empresário proeminente.” O fato é que em todas caberiam muito bem meus armários de sonhos e minhas escadas de desejos. Porém, seriam muitos tijolos a galgar na minha modéstia vida de jornalista para chegar a ter uma residência. Eu ainda estou no fio da calçada. Caro leitor, cronista é humano e escrever é se expor. Chame do que quiser o meu sentimento sobre casas grandes. Denomine de inveja se assim lhe aprouver, essa raposa danada que às vezes arreganha os dentes para a gente. O fato é que, se fosse fácil, uma vida editada como de Graham Hill teria todo o carma bom para se viver em paz num cantinho do céu. . Afinal de contas, é a vida lá fora que nos impacta, não importa se for compacta.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s